O Brasil está de volta…

…e com ele voltamos a ser visitantes nessa terra de riquezas. Não pertencemos a este lugar. Por isso o escárnio.Voltamos rotina, vida regular. Essas pinturas nas ruas e as bandeirinhas agora dão um ar melancólico pra paisagem, me fazem…

Anúncios

…e com ele voltamos a ser visitantes nessa terra de riquezas. Não pertencemos a este lugar. Por isso o escárnio.

Voltamos à rotina, à vida regular. Essas pinturas nas ruas e as bandeirinhas agora dão um ar melancólico pra paisagem, me fazem pensar em como somos bobões. Meu pai tava assistindo o jogo na rua e veio para casa vinte minutos antes do fim do jogo. Chorou quando acabou. Hoje a bandeira já não tava mais presa na moto.
Amanhã estaremos todos como naquele desenho do Pica-pau, quando o urso fazia cara de coitado (aparecia uma barba, olheiras, bunda pra baixo, corcunda aparente).
Na sexta era “França? Que Zidane a França!”. Hoje a nação tá com uma baguete francesa enfiada goela abaixo. Sem manteiga.
Nem vou falar que isso é bom pro brasileiro largar de ser brasileiro só na copa (fora a macaqueirice – duvido que haja bandeiras pintadas e bandeirinhas espalhadas na Itália, só pra citar um dos europeus). Num falo porque brasileiro não aprende com as adversidades. Brasileiro em copa é tão (se não mais) arrogante quanto argentino. Viram as propagandas da cerveja argentina que se dizia “anti-patrocinadora” oficial da seleção brasileira? Viram o comercial do Maradona tomando guaraná? Sem comentários.

PS: Confesso: o Brasil perdeu por minha causa. Eu estava usando a mesma cueca que usei na final de 98.